Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Posted by on fev 16, 2016 in Divulgação, Exposição | 1 comment

El Clandestino reabre após reforma com nova exposição

O ano começou cheio de novidades para a El Clandestino, mix de galeria de arte + estúdio de design. Sob a curadoria do casal de designers João Guilherme e Sarah, a El Clandestino vem, desde 2013, abrindo espaço para artistas visuais, exposições e ações culturais que envolvem arte, música, design e cultura. O trabalho independente, de quase três anos, foi reconhecido por meio da aprovação do projeto de manutenção do espaço cultural no SIMDEC, pelo mecanismo do Mecenato Municipal.

“Nosso objetivo é ter ainda mais qualidade nas exposições e ações da galeria. O projeto vai distribuir verba para produção das exposições para os artistas, além de oferecer à comunidade workshops gratuitos na galeria, intervenções na fachada, contratação de curador para acompanhar os artistas por meio de um laboratório de arte e assessoria de imprensa para divulgar ainda mais as ações. Também lançaremos um material bem bacana para divulgar lugares e ações interessantes que acontecem em Joinville”, conta Sarah Pinnow.

Para começar a programação do ano com o pé-direito, a galeria passou por uma pequena reforma, necessária para que o público pudesse circular melhor pelo espaço e localizar a galeria com mais facilidade. Além disso, a exposição que reabre as portas, no dia 16 de fevereiro, é um convite a um olhar diferenciado sobre Joinville.

“Fechamos o ano passado com a exposição do Amandos, que também propunha uma visão poética e nostálgica sobre a cidade. Amamos Joinville e a exposição do Daniel vieram ao encontro com o que queríamos para este recomeço”, afirma João Guilherme.

A exposição “Joinville de Serra e Mar” é um projeto contemplado pelo SIMDEC 2014 e tem curadoria de Alena Rizi Marmo Jahn. Segundo ela, Daniel Machado deu forma a essa exposição contemplada pelos vestígios materiais e imateriais de dois universos culturais distintos – as regiões de serra e de mar de Joinville – capturados pela câmera e fixados no tempo por meio da foto. Paisagens, pessoas e objetos funcionam como testemunhos mudos do único momento de existência possível, o tempo presente, e que agora já é passado, passado, esse, fixo no papel.

Interação

Ao contemplar a exposição, que irá itinerar também pelos lugares fotografados Rio do Julio, Jardim Iririú, Espinheiros, Baía da Babitonga e Serra Dona Francisca,o público terá contato não apenas com as belezas naturais da paisagem rural, mas também com os moradores e com os seus modos de ser, de fazer e de viver. Realizar a exposição nesses lugares que a motivaram é tanto uma forma de devolutiva às pessoas que generosamente contribuíram para o desenvolvimento dessa experiência fotográfica, como também de obter retorno acerca de suas impressões. A curadora afirma ainda que o resultado dessa investigação será futuramente organizado em formato de livro.

Apesar de seu caráter documental, evidenciado pela riqueza de detalhes das imagens e pela escolha do preto e branco, percebe-se claramente, por meio da composição, do recorte e da iluminação, uma preocupação também poética na construção das fotografias: paixão e perícia a um só tempo. Neste conjunto, cuja organização foi pensada a partir de assuntos suscitados pelas fotos, Daniel cria a sua própria narrativa, também embasada por longas e ricas conversas com os moradores das regiões fotografadas.

A exposição conta com mais de 60 fotografias, que poderão ser adquiridas pelo público, impressas em papel Canson Rag Photographique 310 (Fine Art), em série limitada de 10 reproduções por imagem.

divulgação-danielmachado

Pós-graduado em Fotografia pela Universidade Positivo de Curitiba, e Bacharel em Design pela Universidade da Região de Joinville (Univille), Daniel Machado é fotógrafo desde 2007, quando iniciou carreira atuando em campanhas da própria Univille. Atualmente, Daniel atua na área da fotografia publicitária, moda e retratos além de lecionar fotografia em cursos superiores da universidade.


Serviço

O quê: Reabertura da El Clandestino galeria de arte + Exposição Joinville de Serra e Mar

Onde: El Clandestino Galeria de Arte – Rua Ministro Calógeras, 287 – Centro

Quando: 16 a 26 de fevereiro de 2016

Vernissage: 16 de fevereiro – das 19 às 22 horas

Horário de visitação: segunda a sexta, das 14h às 18h

Informações: (47) 3025.5774 / 9964.5414


Importante: Este texto de divulgação foi reproduzido na íntegra tal qual foi recebido pela assessoria do evento. 

Divulgando porpaganda

1 Comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: