Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Posted by on maio 17, 2010 in Literatura, Viver | 0 comments

Livro de maio

Taí gente, meu livro de maio. Fui passear sábado nas Livrarias Curitiba e achei Meu Reino por um Cashmere – as obssessões de uma mulher nada básica que já me fisgou pelo título e me convenceu pela contracapa: a autora é Ana Cristina Reis, jornalista carioca que edita caderno de moda (Ela no Jornal O Globo) e viaja para todos os cantos do mundo. Vive entre viagens e jantares – ai que inveja ! e ainda ganha para escrever sobre isso! – ushhh que delícia…
Delícia também o texto, levemente ácido, fluído como uma conversa rápida e fácil digestão, mas com assuntos de não tão fácil digestão, rs. Muito perspicaz, com certeza por conta das experiências da vida, nos revela personagens com que cruzou em suas andanças que podemos identificar facilmente entre os nossos e nos divertir com isso.
Olha só um trechinho dos Perfis Femininos:
“Ralph Lauren: vigorosa, tem o padrão internacional de beleza…, fica bem de jeans e camisa social branca em qualquer situação, estilo aníncio de Ralph Lauren. Não importa a procedência, o sotaque nunca é acentuado. Não é de bom tom o regionalismo: elas são cidadãs do mundo. Até algumas mineiras conseguem.
Águia: o rosto é mais oval. É a falsa alta. É a executiva que prega o quality time em casa – 15 minutos por dia com os filhos é suficiente.É a bem-nascida que se casa com um poderoso, divorciado, prestes a ser avô, e faz todos os tratamentos para ter filhos porque seu amor por ele é demais, assim como é grande sua conta bancária.
Moderninha: Adora chuva, São Paulo e festa rave.
Louva-a- Deus: Ela até usa medalhinha ou fitinha do Senhor do Bomfim…Esta mulher é delicada, às vezes parece aérea, e tem aquele quê de tristeza que Vinicius recomendava. Segue a moda, cultiva os amigos e está sempre à procura do amor.
Concursada: profissional eficientíssima, que subiu por concurso, quer o melhor carro, a roupa mais chamativa e um homem que compareça. Afinal, sabe que trabalhou muito para isso.
Blindada: É rica, bonita e talentosa, mas não tem tempo para se sentir culpada porque é hiperativa: resolve tudo para os filhos, para o marido e os amigos. Tem boa cultura geral, mas não chateia ninguém com o que sabe.
Vaporosa: É a mãe da blindada. Fazia análise quando isso era subverisvo. Fala alto, usa palavrão como vírgula, conta os podres da família sem remorso, veste cores vibrantes e, de preferência, roupas vaporosas.”
Essa aí acima entre outras…muito espinhento né não? Não se trata de rotular as pessoas não, somente lhes decrever algumas atitudes e posturas, hahaha, quem já não fez isso antes?
Beijins! Boa semana!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: