Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Posted by on ago 14, 2017 in Comportamento, Day by Day, Viver | 0 comments

Meu primeiro Coaching!

Quinta-feira iniciei meu primeiro Coaching da vida! Como não poderia deixar de ser, precisava ser com alguém com quem eu tivesse empatia, então, comecei com meu Sensei de Aikido, amigo AND Chef de Cuisine, Jonathan Dias. Porque irá dar certo mesmo sendo muito meu amigo? Porque nutro por ele um respeito muito grande, o considero autoridade naquilo que ele se propõe fazer, é competente em tudo que faz, enfim, ele não brinca em serviço!

Coaching

O processo de Coaching visa, por meio de técnicas e ferramentas comprovadas das mais diversas áreas, como, administração, psicologia, recursos humanos, etc, desenvolver as competências e habilidades da pessoa para que assim, ela conquiste resultados efetivos em âmbito pessoal ou profissional. Ou seja, a metodologia tem como foco, provocar mudanças positivas na vida do ser humano em um curto espaço de tempo para que ele seja capaz de sair do estado A para o estado B.

Essa mudança ocorre pois, o processo evidencia a pessoa quais são suas qualidades, seus pontos de melhoria, seus valores, suas crenças limitantes e aspectos comportamentais e pensamentos que precisam ser readequados. Além disso, o Coaching auxilia no aumento da autoconfiança, no desenvolvimento do autoconhecimento, na definição das metas e objetivos do indivíduo, na eliminação da procrastinação e consequentemente, na conquista de resultados positivos e uma melhor qualidade de vida.

A pessoa pode recorrer ao Coaching para desenvolver competências profissionais, para emagrecer, para conquistar novas oportunidades no trabalho, para melhorar o relacionamento com a família, para aumentar o lucro da empresa, entre tantas outras situações. Isso é possível pois, a metodologia abrange tanto os aspectos pessoais quanto profissionais do ser humano. (Fonte: Instituto Brasileiro de Coaching)

A minha intenção de fazer o coaching, o meu porquê, vai de encontro com minha necessidade pessoal de desenvolvimento, visto que, com quase 50 anos (farei 48 dia 20, agora), já sei muito bem quais as minhas falhas e dificuldades, que me impedem de chegar onde quero. Por não saber bem o caminho que devo tomar para melhorá-las achei por bem fazer algo para mudar.

Sou dada à procrastinação, “deixa pra depois…”, tenho dificuldade em focar, faço mil coisas ao mesmo tempo, posto no Instagram, respondo e-mail, mexo panela e faço a tarefa com meu filho, além de arrumar o café para o meu pai e falar para o marido onde ele deixou a carteira e a chave do carro! Como muitas mulheres, no mundo todo, não tenho tempo e acumulo atividades.

Agora iniciei um novo projeto de vida, que vou falar num outro post, e para ter sucesso nessa empreitada tenho de mudar meu mindset. Esse sim foi o start que faltava para eu procurar o Coaching. Então vou contando aos poucos aqui sobre minhas sessões e impressões, sem me aprofundar muito, só para compartilhar e talvez desmitificar essa história de que coaching é terapia, tratamento, aconselhamento ou orientação. Não é nada disso.

Minha primeira sessão foi exatamente para ele me explicar o que era e não era e o que eu poderia esperar do coaching. Firmamos o contrato, que nada mais é que colocar ordem na casa, explicando sobre os nossos papeis, dias das sessões, valores, cancelamentos, etc. Sentamos um de frente para o outro, olho no olho e ele me propôs esquecer o mundo lá fora, o lugar em que estávamos, o tempo do relógio (de Chronos) e me imaginar num universo paralelo, do qual eu gostasse e me trouxesse segurança. Imediatamente me lembrei do filme do Dr. Estranho e quis estar num lugar assim, no meio do nada, somente nossas duas poltronas flutuando num céu azul escancarado e cheio de nuvens.

A fala mansa do Jonathan trouxe uma outra delícia e o desafio que era me apegar ao tempo de Kairós, um tempo maravilhoso que se mede apenas de forma qualitativa, a experiência do momento oportuno. O aqui e agora. Permitir-se desfrutar daquele momento, apenas, e dane-se o resto hahaha. Já valeu a sessão só por isso!

Mas veio a primeira ferramenta que eu amei! Um questionário com perguntas simples, difíceis de responder, porque as respostas eram dúbias, tipo: você queria assinalar duas ou três alternativas, mas só podia UMA! Esse questionário foi para me dar meu Perfil Comportamental. E eu amei o resultado! Dá uma olhada, você vai me conhecer bem a fundo!

Gato 48%

Águia 20%

Lobo 20%

Tubarão 12%

Gostei muito e acho que realmente fala muito de mim, inclusive meu Coach me explicou sobre meus pontos fortes, meus valores, minhas motivações e pontos de melhoria baseado nesse perfil traçado. Um ponto que gostei muito é que, por ele saber sobre meu novo empreendimento, ele já perfilou as pessoas que preciso ter por perto para alcançar meu objetivo com mais precisão.

A próxima sessão será semana que vem, então quando eu tiver material que eu julgue bacana, compartilho aqui.


JONATHAN DIAS é Coach e Analista Comportamental formado pelo Instituto Brasileiro de Coaching. Praticante de Aikido desde 2008, Instrutor de Aikido, Cozinheiro e Chef de Cozinha a 10 anos. Contato (47) 8828-0090.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: