Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Posted by on abr 20, 2010 in Comportamento | 1 comment

Falem mal, mas falem deles…

Oi gente!!! Aqui de novo…Final de semana seria insosso não fosse o almoço de sábado…Foi aniversário da minha tia, uma japa baixinha, descolada, amorosa e modernérrima de cabeça. Os filhos, meus primos, todos homens, com filhos homens e mais o tio…tadinha é muito homem; o que significa muita bagunça e dor de cabeça. Sim, hoje estou aqui para fazer o que melhor as mulheres fazem (depois de compras): FALAR MAL DOS HOMENS. Hihihi! 
Olha só, meus primos já saíram de casa, um casou há uns 5 anos, o outro casou há um ano e o “caçula” foi morar sozinho recentemente. Imaginem como era: a casa toda para cuidar, os banheiros (que os homens usavam, imagine?!) para limpar, os quartos para arrumar (a cena: toalha molhada na cama, tênis com meia de tresonteontem dentro, cuecas debaixo da cama  não vamos exagerar na dose, ahn?), comidinha para fazer (ah! e cada filho quer seu prato preferido!), telefone das moças para atender e os amigos estranhos do filho, noites sem dormir esperando eles chegarem…aiai. Realmente as mães merecem o céu.
Isso me remete também um pouco a minha condição, sou mãe de um moleque, e tenho tudo isso para passar ainda. No almoço eu disse isso pra tia, olho pra ela e penso tudo que ela passou e que eu vou passar ainda, aliás toda mãe que se preze – pois tem pai e mãe que consegue não dar bola pra filho! Ao mesmo tempo é tão confortante e tão gostoso cuidar deste ser que sai de dentro da gente e vai tomando forma de adulto, que a gente faz e nem sente. Ou sente e sei lá, não dá muita bola.
Não sei se vocês já pensaram nisso, mas se a gente leva alguma coisa muito a sério, a ferro e fogo, não vira um fardo? Bem, tudo na vida tem seu preço e sua escolha. 
Voltando a falar dos homens já repararam que poucos deles sabem comprar frutas e verduras? Hoje mesmo na academia nem sei como caimos nesse assunto e mais de uma reclamou que o marido é como o meu, já compra a fruta estragando? hahaha. É verdade gente, a fruta já vem machucadinha ou madura demais e estraga no segundo dia. Meu marido não compra bem frutas e verduras não. Já meu pai (japonês né gente? já viu né? entende de agricultura)  – perceberam o uso intenso de né? (japonês termina frase com Né?– é ótimo para compras. Gosta de mercado e tem paciência de Jó para escolher tudo bem bonito e fresco.
Homem também não faz mais de 2 coisas ao mesmo tempo. Ele já grita:  – Se eu tô fritando omelete como posso ver a criança mexendo no lixo????! Eu acho incrível porque eu faço todo o almoço no final de semana, cuido do meu filho que está tirando tudo do armário e montando cavalinho no cachorro ao mesmo tempo em que respondo ao marido onde ele deixou o celular, o óculos e o jornal (o óculos na testa) atendo ao telefone e, se vacilar, arrumo a cama e cato os brinquedos da sala. 
Se você pede que ele busque a criança e passe no mercado, ele só faz uma das coisas pois não dá para fazer tudo! Ahan, só falta ir ao mercado e não buscar a criança! Mas tem suas compensações…se não faz bem uma coisa faz bem outra…gente não pensem besteira! As reticências são para dar amplitude e não asas à imaginação. huahuahua Mas é isso gente, agora que desabafei, ninguém é perfeito né? Mas eles deveriam tentar ser melhores como a gente né???
Beijins 



1 Comentário

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    perfeito, concordo com tudo o que vc disse aí… somos as formigas atômicas enquanto eles…bem, eles um dia chegam la,bjs!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: